Gazeta oficializada em ano eleitoral

    13
    0
    COMPARTILHAR

     

    Em dois meses de trabalho, a Câmara Legislativa não aprovou até agora um único projeto de autoria dos deputados distritais. Nas comissões, a maioria das reuniões é cancelada por falta de quorum. As sessões do plenário normalmente são abertas e encerradas logo depois porque não há o mínimo de seis parlamentares presentes. A paralisia na Casa em 2014 é tanta que começa a constranger alguns deputados. Na próxima terça-feira, o colégio de líderes vai debater uma proposta para lá de polêmica, com o intuito de minimizar o problema.

    A ideia é oficializar um único dia de sessões por semana, às terças-feiras. Os parlamentares recebem R$ 20 mil por mês para participar dos encontros deliberativos três vezes por semana. Mas em ano eleitoral, a maioria prefere circular pelas bases em busca de voto. Que tal reduzir o contracheque também?

    Faltas expostas na internet

    O presidente da Câmara, Wasny de Roure (PT), propôs também a divulgação diária das folhas de presença no site da instituição. “Tem gente que nem aparece, que assina a lista e vai embora. Isso é constrangedor e está afetando a credibilidade da Casa”, diz.

    Sobre o fato de os deputados não terem aprovado nenhum projeto de autoria própria, Wasny também é bastante crítico. “Ou o que os parlamentares apresentaram não é relevante ou isso daqui é um faz de conta”. O presidente está irritado com as gazetas, afinal o abandono da Casa pode comprometer a imagem de sua gestão à frente da Câmara. E a sua reeleição. 

    FONTE: EIXO CAPITAL 

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here