Planaltina terá empreendimento habitacional pelo "Minha Casa Minha Vida/Morar Bem"

    21
    0
    COMPARTILHAR

         

          

    Planaltina terá empreendimento habitacional pelo "Minha Casa Minha Vida/Morar Bem"               

     – O GDF reservou mais uma área, desta vez em Planaltina, para instalar novo empreendimento habitacional do programa “Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem”. O residencial Planaltina Parque terá 4.896 apartamentos e é mais uma medida para que o governo alcance a meta de construir 100 mil moradias de interesse social.
    Do total de apartamentos, 80% serão destinados a famílias que recebem até R$ 1,6 mil por mês, e 20%, para famílias com renda acima de R$ 1,6 mil até R$ 3.275.

    “As famílias que fazem parte da faixa 1 do programa (que recebem até R$ 1,6mil por mês) só poderão comprometer 5% da renda mensal. A menor prestação será de R$ 25. Já para as famílias faixa 2 (que recebem de R$ 1,6 mil a R$ 3.275), a prestação será de até 30% da renda mensal”, explicou o secretário de Habitação, Geraldo Magela.

    O Planaltina Parque contará com apartamentos de dois e três quartos. A exemplo dos empreendimentos do “Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem”, também será construído com total infraestrutura: rua asfaltada, água encanada, luz e escritura. A construção ainda não começou, mas já existe empresa responsável pelas obras: a Direcional Diamante.

    “Para começar a construir, é necessário antes obter o licenciamento ambiental e a aprovação do projeto urbanístico, ambos já em andamento. A previsão é que a contratação com o agente financeiro e o início das obras ocorram no segundo semestre de 2014”, explicou o diretor de Produção Habitacional da Codhab, Carlos Viana.

    De acordo com o secretário de Habitação Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela, a região do residencial está localizada num entroncamento rodoviário, o que facilita a implantação de conglomerados urbanos. Além disso, segundo ele, está muito bem inserida na tática de adensamento urbano, recomendado pelo Unihabitat – órgão da ONU para Habitação -, e pelo Ministério das Cidades. “Esses adensamentos diminuem os valores necessários para investimentos em rodovias, redes elétricas, estações de esgoto, além de aproveitar os equipamentos públicos existentes”, destacou.

    Saiba mais – O local destinado ao Planaltina Parque é ocupado, atualmente, pela Embrapa, que utiliza a área para pesquisas agropecuárias. Porém, desde 2009, a área já estava incluída na região urbana, definida pelo Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT). A Embrapa já foi notificada da necessidade de desocupação, e o GDF negocia com a diretoria da empresa um novo local para a realização de pesquisas.

    O programa é coordenado pela Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab) e pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab).

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here