Ação remove oito edificações irregulares em São Sebastião

    18
    0
    COMPARTILHAR

    Ação remove oito edificações irregulares em São Sebastião    

    Construções estavam em fase de obras e ainda desocupadas

    SÃO SEBASTIÃO (30/1/14) – O Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo do Distrito Federal removeu, nessa quarta-feira (29), oito edificações que haviam sido construídas em áreas públicas de São Sebastião. A ação mobilizou 69 servidores de oito órgãos, coordenados pela Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e pela Agência de Fiscalização (Agefis).

    A ação durou pouco mais de duas horas: começou às 10h e terminou por volta de meio-dia. Não houve resistência ou confronto, pois todas as edificações estavam em fase de obras e ainda desocupadas. As áreas invadidas pertencem à Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap).

    O primeiro ponto fiscalizado foi o condomínio Residencial Vitória, onde foram erradicadas três edificações e três fossas. Houve, ainda, o desligamento de três gambiarras de energia.

    No bairro Morro da Cruz, Chácara 4, ocorreu a retirada de mais cinco edificações, um alicerce e três pontos clandestinos de energia. Os responsáveis por outras três obras ilegais foram notificados a realizar a remoção por conta própria em até cinco dias. Eles poderão ser multados caso descumpram o prazo.

    “Hoje realizamos a retirada das obras irregulares. De agora em diante devemos intensificar as atividades de vigilância dos terrenos para evitar o surgimento de novas construções”, informou o subsecretário de Defesa do Solo e da Água da Seops, Nonato Cavalcante.

    Além da Seops e da Agefis, estiveram presentes a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a CEB, a Caesb, o SLU e a Terracap.

    ESTATÍSTICAS – Dados referentes às operações realizadas em 2013 pelo Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo, divulgados pela Seops no início deste mês, mostram que São Sebastião está entre as regiões administrativas mais fiscalizadas do DF quando o assunto é invasão de área pública.

    Os órgãos do GDF estiveram na cidade ano passado pelo menos 32 vezes. As ações resultaram na retirada de 118 construções ilegais, o que coloca São Sebastião em nono lugar na lista das cidades com maior número de remoções.

    “Nossa principal meta para a cidade este ano é a identificação dos grileiros que atuam na região. A prisão deles deve dar o tão esperado freio nas ocupações irregulares de São Sebastião”, disse Cavalcante.

    Denúncias sobre a venda de lotes em áreas públicas podem ser encaminhadas pelo telefone 162 ou no

    fonte: http://www.df.gov.br/noticias/item/11976-ação-remove-oito-edificações-irregulares-em-são-sebastião.html